Despedida

Agora que farão quase dois anos de blog, trago a notícia, caros leitores, de que não será mais possível para mim continuá-lo. A razão é simples: meu nível de exigência aumentou na proporção em que meu tempo diminuiu, reduzindo minha taxa de publicação. E ela será reduzida até muitos meses em vista das obrigações que virei a possuir daqui a pouco tempo. Consequentemente o post “O perigo das contradições” é o último, e talvez mais importante mensagem que eu posso dar aos cientistas que, como eu, matam um leão por dia a fim de viver da ciência que cultivamos e desenvolvemos, aprendemos e ensinamos. Se você é um estudante, cabe uma palavra de estímulo. A ciência é difícil, financeiramente até injusta às vezes (alguns diriam que estou sendo educado ao usar estes termos), mas o fato é que é possível continuar amando vivê-la, um passo de cada vez, por pelo menos tanto tempo quanto posso garantir, que são meus 9 anos de faculdade, e minha infância e pré-adolescência de experimentos amadores. Eu digo ciência de maneira geral pois ela adquire diversas formas, e a matemática é uma delas, e tentei mostrar nestes dois anos que ela não pode ser só uma ferramenta, mas uma forma de pensar, de organizar, simplificar e aumentar a eficiência da ciência que a permite entrar. Não sou grande coisa pra dizer isso, mas levei tempo pra verificar, a duras penas, esta assertiva.
Não vejo como algo negativo esta despedida. Sinto que é o momento apropriado. Agradeço aos que acham que o blog vale a pena de ser lido, em um ou outro aspecto, e aqueles que contribuíram, de uma forma ou de outra, para que ele durasse tanto tempo. Obrigado sincero aqueles poucos que tiveram interesse de divulgá-lo, verbalmente ou virtualmente. Serei sempre grato por isso.
Antes de partir, queria dar algumas dicas de coisas que planejei falar sobre mas não o farei. A primeira é sobre balanceamento de reações, e abaixo seguem alguns artigos de Ice. B. Risteski sobre balanceamento. Ele acredita que balanceamento de reações químicas é simplesmente algebra linear, e não química, portanto deveria ser preocupação dos matemáticos. Não concordo em muitas partes da sentença anterior, mas acho que algumas coisas que ele desenvolveu e discute são bastante pertinentes:

risteski2014
risteski2013
risteski2012
risteski2011
risteski2008
Estequiometria com Matlab

O último artigo é do Andersen e do Bjedov sobre como fazer balanceamento usando o Matlab. Achei bastante didático, e as operações são facilmente transponíveis para o Scilab (gratuito).

Finalmente não tive a oportunidade de abordar dinâmica não-linear com vocês, o que é uma pena, pois os físicos e os biólogos já sabem há muito tempo que a área é bonita e produtiva. Existe uma ampla linha de pesquisa em cinética de reações complexas que usam essa abordagem nos seus estudos, mas a área em termos de ensino é relegada a comentários em livros de físico-química, o que acho um desperdício. Até porque dá pra usá-la em algo mais que cinética química, como geralmente é feito (reações oscilantes e padrões espaço-temporais), e acho que a chave para ligar a termodinâmica à cinética se dá pela dinâmica não-linear (os escritos de Ilya Prigogine indicam isso, embora eu busque provas mais rigorosas ainda). Mas talvez por meio do artigo abaixo algo a respeito do assunto fique um pouco menos nebuloso para iniciantes:

27-ED13752MS
27-ED13752

Um grande abraço para todos vocês.
Diego

Advertisements
This entry was posted in Geral. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s